BALNEÁRIO DE ARRAIAL DO CABO

Quem não conhece Arraial do Cabo certamente se encantará com o fascínio de suas praias e águas cristalinas. Quem conhece, sabe que as emoções se renovam a cada visita, onde desvendar os mistérios e belezas dessa região é sempre uma experiência emocionante. É considerada o marco da COLONIZAÇÃO BRASILEIRA. Foi o paraíso dos piratas. Seu potencial turístico é enorme, dispondo de várias opções para quem curte a natureza.
O navegante Américo Vespúcio, que chegou a Arraial do Cabo em 1503, pode ser considerado o primeiro veranista, quando encantado com a beleza, construiu sua casa de barro na praia da Rama, hoje conhecida como Praia dos Anjos. Neste local existe um marco que assinala sua descoberta. Os primeiros habitantes, no entanto, foram os índios Tamoios, que tiveram suas terras invadidas por portugueses e depois por piratas franceses, que além de saquear embarcações, contrabandeavam o Pau Brasil. Em 1536, foi construída a Igreja de N. S. dos Remédios, uma das mais antigas do Brasil e um dos patrimônios históricos do Arraial.
Escolher a melhor praia de Arraial é tarefa difícil, pois a beleza se espalha pôr toda a orla, dividida entre o verde e o azul de seu mar, agradando a todos, criando praias com características diferentes, oferecendo opções a surfistas, pescadores, banhistas, mergulhadores e a todos que chegam por aqui. No caminho para a cidade está a Praia do Pontal, com acesso a esquerda por uma estrada de terra. É por lá que se chega a Ilha do Pontal, ideal pra pesca e para o surf (único pico com fundo de pedra). Na entrada da cidade fica a Prainha (com um quilometro de extensão, águas mornas e bons ventos), muito procurada pelas famílias com crianças, por suas águas calmas ideal para natação, windsurf, stand up paddle, caiak, caça submarina, passeio na banana, etc. Próximo ao centro fica a Praia dos Anjos que é conhecida, principalmente pôr abrigar embarcações dos pescadores, de onde saem os passeios de barcos e onde rolam as peladas mais acirradas da cidade. A Praia Grande, do outro lado, com aproximadamente 38KM de extensão, água cristalina, areia branca, geralmente gelada por conta do fenômeno da Ressurgência, é procurada pelos desportistas de vôlei, futebol, futebol americano, altinha, frescobol, surf, kite surf, corridas, passeios de bugre, fotógrafos e o encantamento da pesca artesanal de cerco. As Prainhas na encosta do Pontal do Atalaia, costumam atrair cardumes de diferentes espécies, com suas águas claras e mornas. É um paraíso afrodisíaco. A Praia Brava, também no Pontal, tem como marca registrada o topless e a prática do surf, atenção ao nome da praia. Outras praias de acesso um pouco mais difícil, como a Praia do Forno que é um dos cartões postais da cidade, que possui acesso por uma trilha de 15 minutos pelo morro ou por barco. A Praia da Ilha do Farol (esta considerada uma das 4 praias mais perfeitas e belas do Brasil), onde só se pode chegar de barco, sendo necessário autorização da marinha, transmite uma imensa sensação de paz. A Praia do Sudoeste, a 9 km do centro, com águas calmas e grandes árvores, onde se caminha quase 1 km com profundidade de até 40 cm, possui alto teor de salinidade e iodo, auxiliando no tratamento de determinadas doenças.
Das praias seguimos para as ilhas, outra sensação da região. A Ilha do Farol (antiga Ilha de Cabo Frio) tem formação rochosa e como as demais, coberta pela Floresta Atlântica, podendo-se conhecer os faróis novo e velho (este construído em 1836 a mando de D. PEDRO II). As ilhas dos Franceses, conhecidas por servirem de local de acasalamento das gaivotas, e a ilha dos Porcos extensa e de belos pesqueiros. O Pontal do Atalaia, localizado entre a Praia Grande e a Ilha do Farol, é de grande extensão, e adentra o mar em pontas formando o Boqueirão, (boqueirão é o estreito que separa o continente e a Ilha do Farol). O grande destaque do Pontal é o pôr do sol, que costuma atrair os turistas nos fins de tarde, pelo seu deslumbrante visual.
A Gruta Azul, na Ilha do Farol merece ser visitada, onde é possível conhecer o seu interior de barco e observar o efeito azulado nas paredes rochosas, proveniente do reflexo das águas azuis que banham a costa.
A restinga com sua vegetação rasteira têm como sua maior riqueza, as diversas espécies de Orquídeas raras e em extinção, além de lindas bromélias e cactos endêmicos que proporcionam um passeio inesquecível.
Uma excelente opção para os dias chuvosos é a velha casa do poeta Victorino Carriço, localizada à sombra da Igreja Nossa Senhora dos Remédios, no centro histórico de Arraial do Cabo, que se transformou na “Casa da Poesia” - lugar de expressão e debate relacionado com a literatura. Aberta a um público diversificado, tem como objetivo principal permitir o acesso aos livros, estimular o gosto pela leitura, promover encontros entre pessoas que gostam de ler, de ouvir e contar histórias, de recitar poesias, de escutar boa música.
Arraial tem muito mais. Trilhas ecológicas, histórias de pescadores. Venha sentir o clima desta cidade que está acompanhada de aproximadamente 30.000 habitantes, preocupados em esclarecer e respeitar todo aquele que oportunamente venha desvendar no “todo” ou em parte as belezas deste PARAISO.
ORGULHO
Não sei pra que tanto orgulho,
Pois tudo aqui se desfaz.
O trovão que faz barulho,
É só água e nada mais.
Victorino Carriço